sábado, 31 de março de 2012

segunda-feira, 26 de março de 2012

5ª. Semana da Quaresma - Chegou a hora...


“Se o grão de trigo lançado à terra, não morrer, fica só; 
mas se morrer, dará muito fruto” (Jo 12,24)

Se para Jesus chegou a hora, como nos relata o evangelho, também para o cristão chegou o tempo favorável, de ver Jesus e de se identificar com Ele plenamente. Chegou a hora de renovar a Aliança, como nos mostram as leituras do V Domingo.
Chegou a hora de conhecer Jesus e de deixar-se atrair por Ele; chegou a hora de “morrer para dar fruto”; chegou a hora de servir e amar.
- Os gregos queriam ver Jesus e pediram ajuda a Filipe. André e Filipe levaram-nos a Jesus. E assim se foi formando esta cadeia de apresentação, de condução de outros até Jesus. Tenho consciência que faço parte desta imensa corrente de anúncio que chegou até nós? Também desejo conhecer Jesus? A quem recorro para me ajudarem a ver Jesus? Jesus dá-se a conhecer e fala do Mistério da Sua Paixão e Morte.
- Chegou a hora de morrer e dar fruto – Jesus é muito claro e diz-nos “a vida ninguém ma tira sou Eu que a dou livremente” (Jo 10,18), e ainda “E quando eu for elevado da terra, atrairei todos a Mim” (Jo 12,32). E eu estou disposto a oferecer minha vida? Nesta última semana da Quaresma contemplemos a Jesus na cruz, que Se oferece e dá a Sua vida por nós, por mim.
- Chegou a hora de servir e de amar – “Não há maior prova de amor do que dar a Vida pelos seus amigos”. (Jo 15,13) e “se alguém Me quiser servir, que Me siga” (Jo 12,26), diz Jesus. Segui-Lo e servi-Lo são duas faces da nossa vida de cristã e que não se podem separar. É no serviço, no “fazer o bem sem olhar a quem”, que se distingue e aperfeiçoa a vida de cada apaixonado por Jesus.
“O Bom Pastor dá a vida pelas suas ovelhas” (Jo 10,11). Senhor, quem acredita em Ti nunca morrerá! A tua morte é um grande sinal, para que o nosso coração confie mais em Ti, Tu que Te “perdeste” de Amor por cada um de nós. Perdoa-nos porque tantas vezes não entendemos o teu imenso Amor!
                                  P. Hermínio Vitorino, s.j.

domingo, 25 de março de 2012


Informações úteis

Na Igreja Paroquial, continuam as actividades de Quaresma: - Neste Domingo (às 16h30), terá lugar a Oração da tarde, para jovens, mas aberta a quem queira participar; - e, na sexta-feira, teremos a Via-Sacra, às 15h00.

Na quarta-feira, dia 28, na nossa Igreja Paroquial, (Santiago), diversos Sacerdotes estarão disponíveis para atender confissões a partir das 21h00.

Na 5ª feira, dia 29, pelas 21h15, na Sala Santo Inácio, o P. Miguel Almeida proferirá uma conferência cujo tema é: “ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? – Viver as esperanças e desilusões do casamento”. O P. Miguel é Jesuíta e trabalha, actualmente, no Centro Universitário de Lisboa.

 O horário de Catequese do próximo sábado vai ter as seguintes alterações: - às 15h00, começarão as confissões para os catequizandos; - às 18h00 (isto é, 60 minutos antes da hora habitual) começará a Missa; depois da Missa, seguir-se-á a encenação da Paixão.

No próximo Domingo (Domingo de Ramos) teremos entre nós o Coro Santo Inácio, dirigido pelo P. João Caniço, sj. participará na Missa das 11.30 e dará um concerto às 15h00, na nossa Igreja.

A Procissão do Senhor dos Passos, na nossa cidade, terá lugar já neste Domingo, às 15h da tarde, partindo da Igreja da Misericórdia.

Finalmente, um aviso para os Pais dos catequizandos do 8º Ano: a reunião que estava prevista para o dia 30 deste mês, será adiada para o dia 12 de Abril (5ª feira), às 21h15.


quinta-feira, 22 de março de 2012

Quando é que a terra se elevará e se fará céu?


Fui encontrando sempre uma vida melhor
Eu não acredito na morte. Morrendo a toda a hora,
Fui encontrando sempre uma vida melhor.
...
O Próprio Deus tem de morrer, se para ti quer viver;
Como poderias tu herdar a sua vida sem a morte?
...
Vai onde não podes; olha onde não vês;
Escuta onde nada tine; estarás onde Deus fala.
...
Amor é essa pedra filosofal que separa o ouro da lama,
Que de nada faz tudo e em Deus me transforma.
...
A rosa é sem porquê; floresce porque floresce,
Não cuida de si própria, não pergunta se a vemos.
...
A Palavra ressoa em ti mais que na boca do outro;
Se podes calar-te diante dela, no mesmo instante a ouves.
...
Pensas pronunciar o nome de Deus no tempo?
Nem sequer numa eternidade Ele se diz.
...
Só o aniquilamento te eleva acima de ti próprio;
Quem mais aniquilado estiver, maior divindade terá.
...
Dá atenção a tudo o que está abaixo de ti. Se foges do relâmpago do tempo,
Como queres contemplar um relâmpago da eternidade?
...
O céu baixando, vem e faz-se terra;
Quando é que a terra se elevará e se fará céu?

Angelus Silesius
Trad.: José Augusto Mourão

segunda-feira, 19 de março de 2012

4ª. Semana da Quaresma


Procurar Jesus

Uma das páginas mais belas e dos diálogos mais profundos, do Evangelho, é aquele que Jesus teve com Nicodemos.
Ele pertencia ao Sinédrio e vivia inquieto, mas ao ver e ao escutar Jesus, teve a coragem de o procurar para o conhecer. Em resumo, Nicodemos procurou, encontrou Jesus, falou com Ele e escutou-o.
Todos nós sentimos consolação quando, em situação de escuridão ou de trevas, alguém nos alumia ou ajuda nas nossas dificuldades. Quanto mais importante e profundo é ser iluminado por Deus que salva!
Nicodemos procurou Jesus de noite, no meio das trevas, mas encontrou a Luz. Porque encontrou Jesus, regressou com o seu coração e a sua vida iluminada. À ida caminha nas trevas que o desorientam, no regresso é envolvido e conduzido pela Verdadeira Luz.
Deus nunca nos considera um caso perdido, mas olha-nos como um filho Seu a salvar! Deus que é rico em misericórdia, pela grande caridade com que nos amou, a nós que estávamos mortos, por causa dos nossos pecados, restituiu-nos à vida com Cristo” (Ef.2,4). Paulo refere-se aqui ao mistério cruz, da morte e da ressurreição de Jesus, onde se manifestou o cúmulo absoluto da loucura do amor de Deus por nós.
Somos salvos, simplesmente “pela grande caridade, com que Deus nos amou”. «Deus, que é rico em misericórdia», olhou-nos com amor, amou-nos primeiro, encheu-se de compaixão.
Procuremos o Deus da Luz, o Deus do Amor, que salva, através de Jesus Cristo, porque “Deus amou tanto o mundo que lhe entregou o seu próprio Filho” (cf. Jo 3,14-21). O nosso Deus é um Deus atento, o Deus de todos os tempos, de todos os homens! Só na luz que vem de Deus é que poderemos ser salvos!
Nesta Quaresma, é importante olhar outra vez, longa, paciente e intensamente para a Cruz, onde é claro.
Pratiquemos então a verdade, na caridade! Aproximemo-nos da luz! Olhemos para a Cruz. Quem se aproxima da Cruz, toca a verdade. E quem pratica a verdade, aproxima-se da Luz!...
                                   
                                                    P. Hermínio Vitorino, s.j.

sábado, 17 de março de 2012

Ele abraçou todas as cruzes da “Humanidade”


 A minha profissão de fé - a minha declaração de Amor…
Caminho da Quaresma
18.Março a 8.Abril




segunda-feira, 12 de março de 2012

Quaresma - 3ª. semana

Entramos já no coração da Quaresma. Os últimos três Domingos até à Semana Santa, desafiam-nos à contemplação do mistério da paixão, morte e ressurreição de Jesus. E, para nos fazer entrar neste Mistério, o próprio Jesus recorre a três sugestivas imagens ou comparações: o Templo destruído e reconstruído, a serpente elevada no poste, e o grão de trigo lançado à Terra, para morrer e dar vida!
No terceiro domingo, o evangelho apresenta-nos a bela imagem do Templo, purificado por Jesus, e que irá ser “destruído e reconstruído”, tal como o seu Corpo morto e ao terceiro dia ressuscitado!
Jesus expulsou muitas coisas e pessoas do Templo de Jerusalém. Jesus enfrenta, com zelo e paixão todo aquele ambiente religioso-mercantil que se tinha formado à volta do templo. Com este gesto profético Jesus denuncia a situação na qual os interesses económicos, sociais, religiosos e políticos, suplantado e ocultado Deus. Jesus reage perante os que manipulam o sagrado, atemorizam e escravizam as pessoas por meio do culto, de ritos e de tradições e tudo submetem aos seus próprios interesses. Não teremos nós, também, a tentação e a inclinação para sermos “consumidores ou negociantes de cristianismo”? Ou somos participantes, colaboradores de Cristo e do seu projecto, numa maneira concreta onde vivo?
Boa ocasião para nos perguntarmos: Quais são os meus interesses? As minhas atitudes e projectos coincidem com os de Jesus? Sinto paixão pela Boa Notícia, pela paz, por um mundo mais solidário e uma sociedade mais justa e mais livre? Por que se apaixona Jesus? Por que me apaixono eu?
Deixemos que seja Jesus, agora a purificar o “Templo” que somos nós. Deixemos que ele mesmo expulse os vendilhões que dentro do nosso coração ocupam o lugar que pertence ao Senhor:
- Em primeiro lugar, deixemos purificar o nosso ouvido pela Palavra de Deus, e expulsemos dele o ruído, o barulho e a confusão. Dêmos lugar ao silêncio!
-Em segundo lugar, deixemos purificar o nosso olhar e expulsemos, da nossa mente, todas as falsas imagens de Deus, pondo só na Cruz os nossos olhos!
- Em terceiro lugar, deixemos purificar o nosso coração, que tem de aprender a amar Deus como Pai e não como patrão.
Contemplando Cristo na cruz, nossa fonte de sabedoria, peçamos a Deus que nos ajude a não deixar de anunciar Cristo Crucificado, poder e sabedoria de Deus, e que nos deixemos atrair pela sabedoria da Cruz e sejamos purificados pela Palavra de Deus, como verdadeiros templos de Cristo, que somos!
Que durante esta semana ecoe dentro de nós a seguinte pergunta: A quem prego eu? A Cristo crucificado, que aceita ser como “grão de trigo”, que Se entrega e morre para dar Vida? E não esqueçamos as palavras de S. Paulo, que nos recorda que “Cristo é poder e sabedoria de Deus. Pois o que é loucura de Deus é mais sábio do que os homens, e o que é fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (cf. 1Cor 1,22-25). A nossa verdadeira sabedoria vem da cruz de Cristo!
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                           P. Hermínio Vitorino, s.j.




Subida nocturna à Serra da Estrela
"Astronomia e Espiritualidade"

Aproveitando a participação de um jovem astrónomo, o Noviço Jesuíta Carlos Miranda, vamos organizar esta actividade na Sexta-Feira, dia 16.
Constará de uma subida nocturna à Serra, para observação das estrelas e para um momento recolhido de espanto e agradecimento.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Quaresma - 2ª. semana



            “Subiu à montanha e transfigurou-Se diante deles”
(Mc 8,32)
Subir e descer são andamentos importantes do nosso peregrinar! Subir para contemplar o Rosto resplandecente de Cristo e encontrar um sentido novo para a vida; descer para que o nosso olhar de assombro e de encantamento incendeie a vida por onde passamos.
No cimo da montanha, lugar de encontro com o Deus da vida e da história, a luz intensa do mundo dos vivos repousa sobre os Apóstolos e sobre cada pessoa. Porque a visão do Tabor é uma experiência ao alcance e aberta a cada um de nós, quando estamos em sintonia profunda com Deus, e sempre que nos deixamos converter, transfigurar com Ele e por Ele.
Esta página do Evangelho não se refere só a Jesus, mas à transfiguração dos homens, pois com a Sua transfiguração são os discípulos que se transformam em Apóstolos. Transfigurar-se é deixar que Deus projecte luz sobre a sombra e a desordem da nossa vida, sobre o nosso desespero; é ser abençoado por Deus!
Jesus convida-nos a olhar para cima, para Ele, para o Seu Rosto de Ressuscitado e Senhor dos vivos, que tem poder sobre o sofrimento, sobre o pecado e sobre a morte.
No evangelho de Marcos, pouco antes da transfiguração, Jesus tinha feito o primeiro anúncio da Paixão, dizendo aos discípulos: “o Filho do Homem tem de sofrer muito, ser rejeitado […] e ressuscitar depois de três dias” (cf. Mc 8,32). Ele alerta-nos que, para chegarmos à alegria plena e entrarmos na glória, há que percorrer o caminho da entrega, da dor, da cruz, isto é, entrar no Mistério do Messias Sofredor, para um dia participarmos no Mistério da Ressurreição e da Glória.
Estás decidido, então, a subir à montanha com Jesus e fixar n’Ele o teu olhar? Na montanha, perto de Deus, escuta-O e deixa que a transfiguração de Jesus que, naquele momento, entusiasmou Pedro, Tiago e João, te renove e entusiasme também a ti!
                                             P. Hermínio Vitorino, s.j.

                                  
Informações úteis


Via Sacra
Quaresma é um tempo de graça, de transformação de atitude e de revisão de vida! É um caminho de subida, que nos conduz ao ponto mais alto do Amor, cuja concretização acontece na Cruz! Para que o mistério da Paixão e Morte sejam vividos com maior intensidade, durante todas as Sextas-Feiras da Quaresma, às 15:00h, deixemo-nos tocar pelo Amor de Jesus e participemos na Via-Sacra.

"Busca o encontro com Deus e Ele falar-te-á ao coração"      
Quaresma é um tempo de silêncio, de partilha, de dádiva e de perdão! É tempo de olhar para tudo o que se tem feito e vivido e descobrir qual é o verdadeiro centro da nossa vida!
É tempo de meditar e rezar mais, de viver a caridade com o nosso irmão, de amar mais, de esperar, ansiosamente, a ressurreição de Cristo, desejando ressuscitar também para uma Nova Vida!
Neste tempo litúrgico, com o objectivo de nos conduzir a uma experiência de encontro com Deus, a nossa Comunidade Paroquial fará semanalmente um tempo de oração, dirigida aos mais jovens (mas aberto a todos). Com início já domingo dia 26, às 17:00 h, na Sala Santo Inácio de Loyola.
                     

quinta-feira, 1 de março de 2012

CVX



Equipa Regional da CVX
Rua de São Tiago, 26, 6200-214 Covilhã



Susel Fonseca: 963117572 suselfonseca@net.sapo.pt
Carla Figueiredo: 919825814 carla.d.figueiredo@gmail.com
Silvia Almeida967067643silvi_almeida@hotmail.com
Paulo Fael 96332677 paulofael@gmail.com
Pe. Herminio vitorino,sj.: 964971410 vitorino66@gmail.com
 
Grupos da CVX na Beira Interior
“Os Profissionais” – Covilhã
“5ª Semana” – Covilhã
“Maranathá” – Covilhã
“Grão de Mostarda” – Castelo Branco
Organização da CVX
A Comunidade Mundial CVX está presente nos 5 Continentes em cerca 60 países.
A CVX conta com os seus Princípios Gerais, asAssembleias Mundiais, o Conselho Executivo Mundial (ExCo), o Secretariado Mundial, e as Equipas Nacionais e regionais.
Em Portugal. a CVX está organizada em 5 regiões (Braga, Porto, Beira Litoral, Beira Interior e Sul) onde se inserem cerca 100 grupos locais.
Para fazer parte da CVX ?
Os interessados devem contactar os responsáveis regionais que procurarão integrá-los num grupo já existente ou formar um novo.
A CVX-P tem ainda um sítio na Internet. www.cvxp.org, onde pode encontrar mais informações.
O que é a CVX?
A CVX é uma comunidade mundial de leigos, com Estatutos aprovados pela Igreja, assente na Espiritualidade Inaciana. A sua fonte de inspiração característica, para além das Sagradas Escrituras e do Sentido de Igreja, são os Exercícios Espirituais de S. Inácio de Loyola. As linhas orientadoras da CVX estão consignadas nos Princípios Gerais.
Como se constitui uma CVX…
Um grupo CVX é uma comunidade de partilha de vida, aprofundamento da fé e dinamização apostólica, procurando, como diz S. Inácio, “conhecer internamente
Jesus Cristo, para em tudo amar e servir “.
Cada grupo é formado por 8 a 12 pessoas, um Animador e um Guia que garantam e promovam o desenvolvimento do processo CVX, seguindo as etapas do Plano de Formação e dos Exercícios Espirituais.
Metodologia das reuniões
Uma reunião-tipo exige, antes de mais, uma atitude de escuta e de partilha. Trata-se, então, de comunicar e avaliar a vida cristã que cada um tentou pôr em prática. Depois, são lançadas propostas, uma orientação de vida com textos e pistas, conforme a etapa do grupo, a fim de dinamizar aoração e a vida até à reunião seguinte.
O que é pedido a um membro CVX ?
Vontade séria e livre de progredir espiritualmente;
Presença assídua e pontual nas reuniões (quinzenais);
Dedicar um tempo diário à oração pessoal e à avaliação de vida;
Fazer os Exercícios Espirituais de S. Inácio, com regularidade;
Em solidariedade com a vida do grupo e domovimento, participar em encontros e celebrações dacomunidade alargada (CVX regional, nacional e mundial);
Em sentido de pobreza e de partilha com os pobres,contribuir com o pagamento das quotas para a ajuda aos mais necessitados e financiamento da instituição;
Empenho apostólico com sentido de Igreja, segundo a urgência ou necessidades do reino de Deus, em organismos eclesiais já existentes ou outros.